Marcadores

quarta-feira, 5 de outubro de 2016

The Cisco Kid




Cisco Kid surgiu no conto "The Caballero's Way" o escritor William Sydney Porter (1862-1910), mais conhecido como O. Henry, o conto foi publicado na coletânea Heart of the West em 1907 na coletânea Heart of the West.





No conto, Cisco Kid é um bandido sem qualquer traço de bondade, apesar do apelido (Cisco é um diminutivo para Francisco, tal qual Chico no Brasil), é descrito como um anglo-americano (seu sobrenome possivelmente é Goodall), ele namora a mexicana Tonia Perez e é caçado pelo Tenente Sandridge dos Texas Rangers, Sandridge se envolve com Tonia, Kid descobre e arma uma armadilha e Tonia acaba morta por Sandridge.

O conto em inglês poder ser lido nesse link.

A palavra caballero em espanhol serve tanto para cavaleiro, quanto para cavalheiro.

Em 1914, surge o primeiro filme baseado no conto,  The Caballero's Way, produzido pela Éclair, quanto ao ator que interpretou Cisco Kid há uma dúvida, algumas fontes indicam Stanley Herbert Dunn e outras William Robert Dunn, nesse filme, Cisco é descrito como um mexicano, diferente do conto original.



Em 1917, é lançado Betrayed, dirigido por Raoul Walsh, a trama lembra The Caballero's Way, contudo fala de um quadrilátero amoroso.


Em 1919, surge outra adaptação The Border Terror, estrelado por Vester Pegg, sobre esse filme há pouca informação, uma vez que é considerado perdido.

Em 1929, a Fox Film lança o primeiro filme falado de Cisco Kid, In Old Arizona estrelado por Warner Baxter como Cisco Kid, Dorothy Burgess como sua namorada, Tonia Maria  e Edmund Lowe como Sargento Mickey Dunn, o filme também inova com números musicais, antecedendo os cowboys cantores dos Westerns B, nessa versão, Cisco diz que sua mãe é portuguesa e o pai californiano (possivelmente mexicano), Cisco chegou a viver um tempo em Portugal, mas foge para a América. O filme foi dirigido por Raoul Walsh e Irving Cummings, Walsh estava contado para interpretar Cisco Kid, mas perdeu um olho em um acidente de carro.



O sucesso de  In Old Arizona fez com que o estúdio se animasse a fazer uma sequência, porém, não conseguiram negociar com os detentores dos direitos de O. Henry, a solução foi fazer o filme The Arizona Kid, esse tipo de personagem é o que o TVTropes chama de Captain Ersatz (sendo ersatz uma palavra alemã que significa substituto). Arizona Kid atua como um Robin Hood do Velho Oeste, certamente essa versão deve ter sido inspirada nas lendas sobre Joaquín Murietta (1829-1853), que foi um bandido considerado um herói para diversos mexicanos, alguns pesquisadores acreditam que Murietta inspirou Johnston McCulley na concepção do Zorro, embora o escritor nunca tenha declarado isso. O próprio Robin Hood desafia os historiadores, há quem diga que nunca existiu e que não tinha um objetivo nobre nas primeiras narrativas. A mudança do Cisco Kid é o que o TV Tropes chama de Adaptational Heroism.








Em 1931, o estúdio recupera os direitos de Cisco Kid e lançam o filme The Cisco Kid, Baxter volta ao papel de Cisco e Edmund Love como Mickey Dunn, no filme, Cisco rouba um banco para ajudar um jovem viúva.

No mesmo ano, Dorothy Burgess estrela Lasca of Rio Grande, produzido pela Universal, baseado no conto Lasca (1882) do dramaturgo inglês Frank Desprez (1853-1916), o filme conta a história de uma dançarina mexicana em um triangulo amoroso com o Texas Ranger Miles Kincaid (John Mack Brown) e o bandido mexicano José Santa Cruz (Leo Carrillo).






Em 1936, Baxter estrela Robin Hood of El Dorado da MGM, onde interpreta Joaquín Murietta.


Em 1939, é lançado o filme The Return of the Cisco Kid, o último filme estrelado por Baxter, Cisco ganha dois sidekicks: López (César Romero) e Gordito (Chris-Pin Martin), no mesmo ano, o estúdio lança The Cisco Kid and the Lady (1939), Romero assume o papel de Cisco e Martin repete o papel de Gordito.






Em 1940, Romero e Martin estrelam três filmes: Lucky Cisco Kid, Viva Cisco Kid e The Gay Caballero (numa época em que a palavra gay cujo significado original é alegre, já fosse usada para definir homossexuais, seu uso ainda não era tão difundido).




Em 1941, Romero e Martin estrelam os últimos filmes de Cisco Kid na Fox: Romance of the Rio Grande e Ride on Vaquero.



Em 1942, Cisco Kid é adaptado em programa de rádio na Mutual Broadcasting System, Jackson Beck interpretou Cisco e Louis Sorin como seu novo sidekick, Pancho, o programa era inspirado no sucesso de The Lone Ranger. O programa introduziu a saudação feita pelos personagens ao final de cada aventura: "Oh, Pancho!" "Oh, Cisco!", o nome Pancho também é um diminutivo de Francisco no espanhol. Pancho possivelmente foi inspirado em Sancho Panza de Dom Quixote de La Mancha de Miguel de Cervantes. A série foi encerrada em 1945. O nome Pancho pode ter vindo de Francisco Villa ou Pancho Villa, pseudônimo de José Doroteo Arango (1878-1923), um dos generais da chamada Revolução Mexicana (1910-1920), que apesar de ter sido no século XX, também é retratada em faroestes.

Em 1944, Cisco Kid ganha sua primeira versão em quadrinhos pela Baily Publishing (editora fundada pelo quadrinista Bernard Baily), a revista contém uma capa de John Giunta, história ilustrada por Charles A. Voight e um conto (ou text story) por Walter Gardener, além de outros personagens distintos como Devlin Darrell, Super Baby e Funnyman.



Em 1945, Cisco Kid volta aos cinemas uma série de filmes B (filmes de baixo orçamento exibidos em sessão dupla com os filmes A, de grande orçamento) produzidos pela Monogram Pictures,nesse ano, o estúdio lança os filmes The Cisco Kid Returns, In Old New Mexico e South of the Rio Grande com o ator romeno Duncan Renaldo como Cisco e Martin Garralaga como Pancho. o filme South of the Rio Grande teve história de Johnston McCulley (o criador do Zorro) e roteiro de Victor Hammond e Ralph Bettinson, não está especificado se McCulley criou apenas um argumento ou se era baseada em alguma histórias publicada por ele. Esse não foi o único filme em que o autor colaborou com uma criação que não era sua, em 1941, foi lançado pela Paramount, o filme Doomed Caravan estrelado por William Boyd na série Hopalong Cassidy, baseada no personagem do mesmo nome criado para uma série de contos pelo escritor Clarence E. Mulford.






Em 1946, uma nova série de rádio pela Mutual-Don Lee estreia com Jack Mather e Harry Lang nos papeis de Cisco e Pancho. Duncan Renaldo é substituído pelo ator mexicano Gilbert Roland (cujo verdadeiro nome era Luis Antonio Dámaso de Alonso) em The Gay Cavalier, Martin Garralaga continuou como Pancho nesse filme, no mesmo ano, o estúdio lançou South of Monterey e Beauty and the Bandit, Garralaga participou desses filmes interpretando outros personagens, que não tiveram a presença de Pancho, a Producers Releasing Corporation lança Don Ricardo Returns, segundo as fontes, é uma nova adaptação de The Curse of Capistrano de McCulley (a novela que deu origem ao Zorro), com roteiro adaptado por Renaldo, estrelada por Fred Coby com participação de Renaldo e Garralaga. Renaldo havia participado do seriado Zorro Rides Again (1937) da Republic Pictures, onde interpretou um sidekick de James Vega, um descendente de Don Diego, o  Zorro original.





Em 1947, Roland estrela Riding the California Trail, onde Garralaga interpreta Don José Ramirez, Robin Hood of Monterey e King of the Bandits, nesses dois últimos, Pancho retorna, interpretado por Chris-Pin Martn.  Riding the California Trail sofreu influência do Zorro e apresentou uma cena de esgrima.







Em 1948, uma nova série estreia na United Arts com o filme The Valiant Hombre, Renaldo foi o produtor associado e voltou a interpretar Cisco e Leo Carrillo estreia como Pancho. No ano seguinte, são lançados os filmes The Gay Amigo (mais tarde relançado como The Daring Rogue), The Daring Caballero e Satan's Cradle, todos com Renaldo como produtor associado. Em 1950 é lançado o último filme para os cinemas The Girl from San Lorenzo.







Ainda em 1950, Carillo interpretou Pancho Villa em Pancho Villa Returns, ao lado de Renaldo, estrela uma série de TV de Cisco Kid produzida pela Ziv Television Programs, novamente The Lone Ranger serviu de inspiração, mas não o programa de rádio, mas sim a série de TV que estreou no ano anterior,  esse não foi o primeiro onde um ator dos cinema continuou interpretando o mesmo personagem na televisão, a série do personagem Hopalong Cassidy, William Boyd que interpretou Cassidy nos cinemas continuou no papel na TV e no rádio.

 Cisco e Pancho são descritos como desperados (uma palavra em espanhol para fora-da-lei). O nome do herói nunca é revelado, Pancho o chama de Cisco e os anglo-americanos de Kid. A série de TV foi uma das primeiras produzidas em cores, embora a maioria dos aparelhos ainda fossem em preto e branco.

Cisco Kid foi publicado na edição 292 da revista Four Color Comics, da Dell Comics, com capa e duas histórias ilustradas por  Bob Jenney, suspeitasse que o roteiro seja de Rod Reed.

Em 1951, a Dell lançou uma revista de Cisco Kid e a King Features Syndicate, uma tira diária escrita por Rod Reed e ilustrada pelo argentino José Luis Salinas, a revista foi publicada até 1958 e chegou a ter participação do italiano Alberto Giolitti e de John Buscema, ilustrando as histórias da serie Pedro (que também teve desenhos de Giolitti). A tira foi encerrada em 1968.




Cisco Kid por Salinas




Em 1953, Harry Lang adoece e Mel Blanc (conhecido por dublagens de personagens de desenho animado) surge para interpretar Porfirio, marido da prima de Pancho, Lang acaba falecendo no mesmo ano e Blanc assume como Pancho, o programa é encerrado em 1956.

Também em 1953, Renaldo se acidenta em cena, a solução foi substitui-lo por Troy Melton, que usou máscaras nos episódios (justificadas nos mesmos) da quarta temporada, também foram usadas cenas de arquivo de episódios com Renaldo. Assim como a série de rádio, o programa de TV também se encerra em 1956.

Em 1972, a banda War gravou a canção The Cisco Kid, inspirada na série de televisão, a banda tocava uma mistura de soul, funk, rock, blues e ritmos latinos.




Em 1980, Cisco e Pancho se encontram com Rook, viajante do tempo publicado pela Warren Publishing.



Em 1994, surge um filme para a televisão The Cisco Kid estrelado por Jimmy Smits como Cisco Kid e Cheech Marin como Pancho, a canção da banda War foi usada como tema.



Em 2004, a Moonstone Books volta a publicar novos quadrinhos de Cisco Kid, começando por uma mini-série de 3 edições, escrita por Jim Duffy e ilustrada por Jerry DeCaire, a série conta com a participação de Pancho, Cisco conta a Pancho história sobre o envolvimento de Tonia com Sandridge como no conto de O. Henry.

No ano seguinte, outra minissérie de 3 edições: The Cisco Kid: Gunfire & Brimstone, escrita por Len Kody e ilustrada por Dennis Calero e Matt Camp, ao que parece, Lone Ranger aparece na história, mas não é nomeado.

Em 2008, a editora publicou um encadernado com histórias de Cisco Kid, Belle Starr e Wyatt Earp, o apesar de aparecerem juntos, o crossover só aconteceu na capa, assinada pelo brasileiro Sérgio Cariello (que em 2006 ilustrou The Lone Ranger para a Dynamite).


Em 2008, Cisco Kid participa de crossovers com personagens reais do faroeste: Wyatt Earp vs The Cisco Kid e Cisco Kid vs Wyatt Earp, ambas contando dois lados da mesma história, a primeira foi escrita por Chuck Dixon com desenhos de Enrique Villagran e a segunda, escrita por Chuck Dixon, Len Kody, com desenhos de EricJ. No ano seguinte, Earp e Cisco se unem Geronimo, Belle Starr e Annie Oakley na graphic novel Wyatt Earp The Justice Riders, escrita por Richard Dean Starr e ilustrada por Dan Dougherty.




Em, 2012, a Moonstone consegue a licença para publicar livros de Lone Ranger, na antologia, The Lone Ranger Chronicles, há um encontro oficial entre os dois no conto "Hell Street", escrito por Joe Gentile.



No mesmo ano, o site Deadline noticiou que Salma Hayek estaria coproduzindo uma releitura moderna de Cisco Kid para a CBS.







Fontes
Em busca de Robin Hood

Cisco kid - Guia dos Quadrinhos

Cisco Kid Was a Friend of Mine

Cisco kid, um cowboy cavalheiro

Cisco Kid

Os implacáveis quadrinhos de faroeste

Grandes personagens das HQs marcaram presença no suplemento Super PLÁ

Duncan Renald The Old Corral

The Cisco Kid - The Old Corral

Do You remember? Cisco Kid

Fanzine “A Conquista do Oeste” – Maio/Novembro 2001 – Páginas 54 a 58 – Cisco Kid

Artistas latinos no cinema clássico americano I

Artistas latinos no cinema clássico americano III

Cisco Kid - "Lucy, Flor Roja y Belle"

Cisco Kid - BD Nostalgia

HBD007. Cisco Kid
Good, Good-Bad, and Bad Depictions of the Cisco Kid

Bold Caballeros and Noble Bandidas - Timeline

Os Westerns de Raoul Walsh

Western: Fantasia ou História?


Mattos, Antonio Carlos Gomes de. A Outra Face de Hollywood: Filme B.  Rocco, 2003

Herói inesquecíveis - Cisco Kid

Cisco Kid de origem portuguesa em “In Old Arizona” (1929)

The Cisco Kid - TV Tropes

The Wild, Wild TV Crossover West

Crossover Cover: The Lone Ranger Chronicles

The Rook Chronology

Cisco Kid Dell - scans

Cisco Kid Comics #1 - Baily Publishing Company - scans
Cisco Kid - Grand Comic Database

¿Hablas español?

Nenhum comentário:

Postar um comentário